NÃO ME ILUDA



Um anjo inocente,
beijo doce mas ardente.
Olhos de mel,
se observar verás o céu.
Pele macia feito pluma.
Cabelos ao vento, cachos dourado.
Fala suave e tão leve.
Mas não me engane,
posso devorar teu coração em apenas um segundo,
esmagar tua vontade,
ser a fera com toda minha ferocidade.
Não me iluda, não me engane,
pois se isto o fizer,
seu fim será como eu quiser.
Meu coração machucado,
você todo esfolado.
Acredite,
toda bela iludida se transforma em fera bandida.


Tânia Faria