SOLIDÃO ME ACOMPANHA



Sem compreender continuo só.
As vezes pareço um corpo sem alma,
solidão me acalma.
Procurando algo que não sei o que é,
tentando ser capaz de resistir,
de sorrir, de me sentir feliz.
Mas algo me falta,
me acostumei com a solidão.
Tão ingrata e que me maltrata,
mas se eu ficar sem, sinto sua falta.
Solidão esta que me acompanha,
em noites silenciosas com o brilho da lua,
ela me banha.

Tânia Faria.