Vem

Por onde andastes doce amor,
que me fazes a ti esperar.
Minha boca sem teu acalento não sabes mais o que é sorrir,
minha alma pede a sua,meu corpo não se acalma ,meus olhos não brilham.
Por onde andastes ó doce favo de mel,que não me encontras.
 Não me deixes nessa angústia,me procure,me deixe seu afago,me torne sua...
Venhas depressa embalar meu coração ao teu...


Tânia Faria