TINHA QUE SER FORTE




Desde muito pequena,sempre serena.
Não dava trabalho,só alegrava.
Cuidava dos irmãos,protegendo com as mãos.
Na escola sempre amiga,mesmo sendo agredida.
Seus pais nem sabiam,mas ela já entendia,
e viria uma separação que machucou seu coração.
Ela foi a filha,a mãe , a confidente,feliz aparente.
Da infância nada aproveitou,cresceu com pressa,
responsabilidade chegou mais cedo.
Mulher se tornou,amor procurou,
mas ninguém nunca a valorizou.
A família mudou,rumos tomou ela porém ficou.
Continuou a cuidar,se preocupar,
tomar decisões,brigas por precauções,
já estava acostumada,todos sempre recorriam a ela.
Mas na real o que todos nunca viram foi que,
por traz daquele sorriso,existia uma dor.
Que por traz daquele olhar tão meigo,
existia solidão,ausência, lágrimas.
Que por traz daquela perfeição,
existia um ser humano imperfeito,
desamparado,desacreditado e sufocado.
Muito cansado.
Ela também tinha medo,só em segredo,
mas tudo abafou,se engasgou,e assim nunca falou.
Apenas guardou,afinal ela tinha que ser forte.
Os anos se passaram,as lágrimas ainda caem em silêncio,
um olhar com pedido de socorro,mas ela continua se mostrando forte ,pois
ainda há esperança,nesta velha criança...


Tânia Faria