AH! QUE SAUDADE



Ando sem inspiração,
na contramão,
sem reação.
Pura ingratidão para minha emoção,
que canta com o coração e
escreve com paixão.
Poeta sem inspiração é
viver sem existir.
A alma vaga à desistir,
sem pensar, sem sonhar.
Ó inspiração tenha piedade,
não me faça essa maldade.
Preciso deixar a realidade e
voltar à te encontrar.
ah! que saudade.

Tânia Faria